Carros antigos brasileiros, clássicos que ficaram na história


Se eu te disser para pensar em um carro antigo agora, qual carro seria esse? Vai lá longe, pensa em algo familiar, algum desejo antigo ou mesmo o primeiro que vier na sua cabeça. Claro, pensa em algum que já rodou por aqui em terras brasileiras. Pensou?

Provavelmente este carro que você pensou é um clássico que vai estar nessa lista a seguir. Se não está, deixa depois nos comentários aquele antigo que você gosta bastante e que deveria estar.

Nós apaixonados por carro antigo muitas vezes idealizamos aqueles clássicos europeus ou americanos vistos em filmes ou programas do canal discovery turbo. O triste é que esquecemos que aqui no nosso país já tivemos algumas belezuras que também vale a nossa lembrança.

Para não deixar cair no esquecimento, o que eu acho difícil, resolvi fazer essa lista de carros antigos brasileiros (produzidos por aqui), considerados clássico e que com certeza ficaram na história. Dá só uma olhada, depois me diz o que achou e indica algum outro nos comentários. Volte sempre que quiser para lembrar dos carros brasileiros mais marcantes!

As lendas

Não só aqui no Brasil como em diversos lugares no mundo. Lendas pois existiram por décadas, porque venderam muito, porque são lembrado por todos e porque a cada ano que passa eles só valorizam.

Fusca

Fusca vermelho
via Pixabay

Impossível não listar o carro mais vendido da história. Foram comercializados mais de 21 milhões de fuscas desde 1938. Aqui no Brasil foram produzidos mais de três milhões e trezentas mil unidades dentre 1959 e 1996. O fusca é tão lendário que possui um dia nacional e um dia mundial. No Brasil dia 20 de janeiro e no mundo dia 22 de junho.

Para se ter uma ideia, o maior encontro de fuscas da história foi realizado aqui no Brasil no ano de 1995 em Interlagos. Com este feito o encontro entrou para o Guinnes Book.

Já deu pra entender o quanto o brasileiro ama este carro e por isso ele deveria ser sempre o primeiro de qualquer lista.

Kombi Corujinha

Kombi Corujinha
via Pixabay

Poderia generalizar e colocar apenas Kombi, mas escolhi o modelo mais tradicional e mais lembrado. Apesar de ser um utilitário a Kombi se tornou algo muito maior que sua categoria. Seu nome vem de Kombinationsfahrzeug, que significa veículo combinado, porque serviria tanto para carga quanto para passageiros.

Produzido desde 1950, a Kombi T1, ou corujinha, também é uma lendária que não poderia faltar. No Brasil ela passou a ser produzida em grande escala apenas em 1957. Até os dias de hoje a versão brasileira é a mais desejada por colecionadores de todo o mundo. Não é a toa que este modelo foi um dos que mais valorizaram. Uma Kombi em bom estado ou restaurada pode valer mais de 150 mil reais. Um fenômeno!

A Kombi também tem um dia nacional. Os fãs comemoram no dia 2 de setembro.

Populares notáveis

Nem tão populares como o fusca mas que marcaram história. Cada um com suas peculiaridades, designs marcantes e que de certa forma ainda são lembrados e desejados por muitos. Gordini, Brasília, Fiat 147 e Corcel 1. Carros que fizeram sucesso e que todos lembram. Quem é apaixonado por um destes modelos, sabe do que estou falando. Eu por exemplo, ainda sonho com um corcel 1 na minha garagem.

Renault Gordini

Renault Dauphine Gordini
via Wikipédia

Produzido no Brasil pela Willys Overland de 1959 até 1968, o Gordini veio para concorrer com o fusca mas não teve nem de longe o mesmo sucesso.

Apesar de ter vendido bem, o Gordini era um sedan com um pouco mais de requinte para época que logo fez com que a Renault lançasse uma versão mais popular chamada carinhosamente de “Teimoso”. Por apresentar muitos problemas no decorrer do tempo o Gordini acabou perdendo o sucesso conquistado. Sucesso este conquistado muito mais pelas propagandas do que pelo carro em si.

Hoje saudosistas e apaixonados gostam muito de lembrar, e por conta da sua história ele não poderia ser esquecido por aqui. Seguem duas matérias muito interessantes sobre o Gordini que eu encontrei: uma contada por quem vivenciou e outra com muita história e propagandas da época.

Volkswagen Brasília


Fabricado entre os anos de 1973 e 1982 pela Volkswagen do Brasil, o Brasília teve um grande sucesso de mercado vendendo mais de 1 milhão de unidades mas deixou de ser fabricada no seu auge por conta da chegada do Gol e sua família (Parati, Voyage e Saveiro).

O Brasília foi projetado na fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo e com o sucesso aqui do Brasil passou a ser exportada para outros países. Foi considerado o mais brasileiro de todos os carros!

Fiat 147


Apesar de pequeno e compacto, o Fiat 147 foi um gigante na história dos automóveis brasileiros. Fabricado a partir de 1976, ele foi o primeiro carro da marca recém chegada no mercado brasileiro.

A posição do motor, o primeiro carro com uma “família”de utilitários, o primeiro carro movido a álcool do mundo… As curiosidades deste carro vão além e por isso é considerado um gigante!

Basta uma pesquisa por ai e você percebe a quantidade de apaixonados pelo Fiat 147. Merece muito ser sempre lembrado!

Corcel 1

Renault Dauphine Gordini
via Wikipédia

Chamamos de Corcel 1 por sabermos da existência e para diferenciar do Corcel 2 mas na época era apenas “Corcel”. Ao todo foram mais de 1 milhão e 400 mil destes carros produzidos no Brasil.

O Ford que era para ser um Renault, teve seu nome inspirado no Mustang, por conta do cavalinho. O carro surgiu com diversas tecnologias inovadoras para época e a cada ano o sucesso só aumentava. Apesar de não ser considerado um carro popular, caiu nas graças do povo e chegou a ser um dos carros mais vendidos de sua época.

O design do Corcel 1 é de deixar muitos antigomobilistas apaixonado. Tanto é que o Corcel tem muitos admiradores até os dias de hoje. Eu sou um deles!

Passat – primeira e segunda geração

Passat B1
via Wikimedia Commons

Um notável que desde o seu primeiro lançamento no Brasil em 1974 nunca mais deixou de existir. Vale lembrar que hoje em 2019 estamos na oitava geração do Passat.

Logo no ano de lançamento já foi considerado o carro do ano pela revista Auto Esporte e desejado principalmente por homens com um espírito mais jovem.

Sempre com design inspirado pelos Audis, a maior diferença entre a primeira e a segunda geração são os faróis dianteiro. Na primeira versão ele era redondinho (clássico) e na segunda passou a ser retangular, a tendência da época. Até hoje os Passats tem aquele jeitão de Audi, porém hoje é muito mais luxuoso que antigamente.

Mais sobre o Passat aqui.

Chevrolet Chevette (tubarão)

Chevrolet Chevette
via Flickr

Seu lançamento no Brasil foi em 1973 antes de qualquer lugar no mundo e a fabricação durou até 1993. Foram vendidos mais de 1,6 milhões de unidades, segundo a revista Auto Esporte, e foi o carro mais vendido no ano de 1983.

Sua primeira e mais tradicional versão foi a sedan, com uma pegada esportiva e uma frente que parecia um tubarão. Logo caiu na graça dos consumidores. O Chevette também obteve sua família no decorrer dos anos com versão hatch, perua e picape, além de versões de luxo e esportiva. Fica na lembrança!

Mais sobre o Chevette aqui.

Nervosos e musculosos, os Muscles Brasileiros de sucesso

E quem não gosta de um Muscle car? Tudo bem, tem gente que não gosta. Mas é inegável que esses americanos potentes e agressivos fizeram e fazem bastante sucesso por aqui. Tanto é que algumas marcas resolveram fabricá-los made in Brazil. Pena que não trouxeram outros modelos para o nosso mercado.

Já falei sobre alguns muscle cars americanos que fizeram história.

Maverick GT

Maverick GT
via Wikimedia Commons

Sonho de jovens na década de 70 e de muitos marmanjos até os dias de hoje. Era tempos de carros V8 esportivos lá fora e aqui no Brasil os homens não queriam ficar para trás.

A briga Ford e Chevrolet estava acirrada na época e com isso a Ford precisa de um carro para bater de frente com o clássico Opala. Trouxe então o Maverick para o Brasil em 1973, 5 anos após seu lançamento nos EUA.

Com a crise do petróleo no país, logo os carros V6 e V8 foram perdendo a magia e ficando apenas na lembrança.

Opala SS

Opalla SS
via Wikimedia Commons

Já que citei o Opala agora pouco, escolhi a versão SS para bater de frente com o Maverick GT, se bem que todos os Opalas são clássicos, mas cada modelo na sua categoria.

O Opala SS foi lançado em 1970 e logo cai nas graças dos jovens. De um carro de passeio clássico que surgiu em meados dos anos 60 para um grande esportivo na década de 70.

Mais sobre a história do Opala aqui.

Dodge Dart SE

Dodge Dart SE
via Quatro Rodas

Outro clássico americano cheio de história que vem desde 1950 e que passou a ser produzido no Brasil a partir de 1969 nas versões de luxo e a partir de 1971 na versão esportiva SE (foto).

Para quem gosta de Muscle car ou até mesmo de Dodge jamais esquece o Dart. O SE era concorrente direto do Opala SS e o Maverick GT. A briga era boa!

Talvez seja o mais difícil de encontrar nos dias de hoje. Uma raridade!

Esportivos invocados

Se falamos de esportivos musculosos agora é a vez dos esportivos invocados, com design cheio de aerodinâmica com muito estilo. Sim, existem diversos clássicos nesta categoria que são lembrado até hoje. Confira!

Willys Interlagos

Willys Interlagos
via Jornal do Carro Estadão

O avô de todos os esportivos, considerado o primeiro esportivo fabricado no Brasil no ano de 1961. O Willys Interlagos, batizado assim por conta do autódromo, foi inspirado no Renault Alpine A108.

Não só por conta do design vanguardista (bonito demais), mas também por toda história que ele carrega, este carro não poderia ser esquecido. Deixou de ser fabricado em 1966 e existem poucas unidades espalhadas por ai.

Na minha humilde opinião o carro mais bonito já produzido no Brasil. Lembra até aquelas Ferraris antigas.

Mais sobre a história dele aqui.

Karman Ghia

Karmann Ghia
via Wikipédia

O primeiro Karman Ghia brasileiro foi produzido no ano de 1962 muito semelhante ao modelo vendido no mercado europeu.

Um misto de luxo e esportividade. Outro carro lembrado e admirado por muitos brasileiros.

O Karman Ghia não durou muito tempo e deixou de ser fabricado em 1966 para dar lugar ao SP2. Nestes 4 anos algumas versões foram lançadas e a conversível chama atenção por um fato curioso. Foram produzidas apenas 177 unidades. Isso que é raridade.

Puma GT, GTE, GTS

Puma GTE - 1970
via Wikipédia

Difícil falar de esportivo com design invocado sem falar dos Pumas. Fabricado pela brasileira Puma veículos e motores a partir de 1967, o carro teve diversas mudanças de design e tecnologia durante anos mas nunca perdeu sua essência.

A Puma não só fabricava para o mercado nacional como também exportavam seus carros.

Dentre as versões mais conhecidas estão a GT, GTE e GTS. Mais sobre o início desta lenda você pode conferir aqui.

Bônus

Para não ser injusto com dois carros que tiveram grande importância no mercado nacional e que possui uma história gigantesca, resolvi colocá-los como bônus. Eles simplesmente não encaixariam nas categorias que eu criei acima. Estes dois carros são o Ford Galaxie (1967 – 1983)  e Rural Willys (1958 – 1977).

Ford Galaxie

Ford Galaxie 500
via Wikimedia Commons

Rural Willys

Ruralwillys
via Wikipédia

Claro que ficaram vários carros de fora. Deu pra perceber que considerei os clássicos aqui aqueles que foram produzidos antes de 1980. Acredito que a partir da década de 80 tudo começou a ficar um pouco sem graça, meio quadrado.

Se você sentiu falta de algum carro clássico produzido antes dos anos 80, comente aqui em baixo. Conte sua história com estes carros. Até a próxima!

 

 

 

 

 

 



Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply